Mais de 2 milhões de Beneficiários do INSS precisam fazer prova de vida

Sem a comprovação, cerca de 112 mil benefícios foram suspensos ou cancelados no ano passado. O pente-fino gerou uma economia de 1 bilhão e 200 milhões de reais aos cofres públicos.

audio/mpeg 22-08-18 - E NOTICIA - ROSAMELIA DE ABREU - INSS.mp3 — 2095 KB

Duração: 1m07s




Transcrição

Até março de 2018, mais de 2 milhões de aposentados e pensionistas do INSS ainda não tinham comprovado que estão vivos.



Sem a comprovação, cerca de 112 mil benefícios foram suspensos ou cancelados no ano passado. O pente-fino gerou uma economia de 1 bilhão e 200 milhões de reais aos cofres públicos.

 

Algumas instituições financeiras já fazem o procedimento em terminais de autoatendimento por meio de um sistema biométrico. Com isso, o segurado, que já comprovou que está vivo, recebe uma nova senha de acesso ao sistema do INSS.

 

Se o beneficiário tiver dificuldades de locomoção ou estiver no exterior, pode fazer a comprovação por meio de procuração. O modelo está na página da Previdência Social no endereço www.previdencia.gov.br.