Governo federal consegue preservar mais de 3 ,5 milhões de empregos durante pandemia de Covid-19

O programa Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda foi criado para enfrentar os efeitos econômicos da pandemia da Covid-19.

audio/mpeg 24-04-2020_BOLETIM_EMPREGO.mp3 — 1971 KB

Duração: 1m23s




Transcrição

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho disponibilizou o número de empregos preservados pelo programa Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEM), criado para enfrentar os efeitos econômicos da pandemia da Covid-19.

 

O benefício é concedido a trabalhadores que tiverem jornada reduzida ou contrato suspenso e ainda auxílio emergencial para trabalhadores intermitentes com contrato de trabalho formalizado, de acordo com medida provisória editada pelo governo federal.

 

O benefício é custeado com recursos da União e pago aos trabalhadores independente do cumprimento de período aquisitivo, do tempo de vínculo empregatício ou do número de salários recebidos. O investimento do programa pode chegar a R$ 51 bilhões.

 

Até a última quarta-feira, os dados mostravam que 3.511.599 empregos já haviam sido preservados, com valores a serem pagos totalizando quase R$ 7 bilhões e acordos firmados por 569 mil empregadores.

 

São Paulo , Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul  e Paraná são os estados que registraram o maior número de benefícios.

 

Outras informações no site www.economia.gov.br