Divulgado número de famílias mais vulneráveis cadastradas no CadÚnico

Cadastro Único ultrapassou, em abril, a marca de mais de 3 milhões 760 mil famílias pertencentes a esses grupos.

audio/mpeg 24-05-22 - E NOTICIA - AMERICA MELO --- CADASTRO UNICO.mp3 — 1416 KB

Duração: 01'17"




Transcrição

O Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal ultrapassou, em abril, a marca de mais de 3 milhões 760 mil famílias pertencentes a Grupos Populacionais Tradicionais e Específicos. 

 

É o maior número já registrado para esse público pelo CadÚnico , que é responsável por identificar a população mais vulnerável do país e permitir a inclusão de famílias de baixa renda em benefícios sociais.

 

Os grupos são formados por indígenas, quilombolas, agricultores familiares, pescadores artesanais, catadores de materiais recicláveis, dentre outros grupos urbanos ou rurais. 

 

Segundo o ministério da cidadania, as famílias que fazem parte desse grupo  são as que enfrentam maiores dificuldades de inclusão social e as com menor  renda.

 

 

Entre as 3 milhões e 700 mil famílias dos Grupos Populacionais Tradicionais e Específicos no Cadastro Único, o maior  é o dos agricultores familiares, com 2 milhões 220  mil pessoas , seguido pelos pescadores artesanais com cerca de 344 mil e quilombolas com mais de 246 mil. 

 

Da Rede Nacional de rádio em Brasília