Prazo para fazer a prova de vida termina no dia 30 de setembro

Aposentados e pensionistas que não fizeram o recadastramento no INSS em 2020 ou neste ano devem ir ao banco onde recebem o benefício. Quem tem biometria no TSE ou Denatran, pode fazer o procedimento pelo celular.

audio/mpeg 24-09-21 - BOLETIM_PROVA DE VIDA INSS - 1M43S - FINAKIZADO.mp3 — 2431 KB

Duração: 1m43s




Transcrição

O prazo para comprovação de vida de aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis junto ao INSS, Instituto Nacional do Seguro Social, termina no próximo dia 30.

A necessidade dessa comprovação ficou suspensa de março de 2020 a junho de 2021 como medida de proteção contra a pandemia e, agora, é necessário que seja feita presencialmente.

A data limite de 30 de setembro é para quem deveria ter feito o recadastramento até setembro ou outubro de 2020.

A comprovação de vida deve ser feita na agência bancária onde o beneficiário recebe o pagamento. Quem tem a biometria cadastrada no TSE, Tribunal Superior Eleitoral, ou no Denatran, Departamento Nacional de Trânsito, pode fazer o procedimento por meio do aplicativo SouGov.br.

Algumas instituições bancárias oferecem a opção de fazer a prova de vida pelo caixa eletrônico ou aplicativo de celular. Vale o beneficiário consultar os canais de comunicação de seu banco para se informar sobre esse serviço.

Quem não fizer o recadastramento, pode ter o benefício bloqueado ou suspenso. Por exemplo, durante o mês de setembro, quem teve o recurso bloqueado em junho entra agora na etapa de suspensão. Depois de suspenso, o beneficiário pode reaver o pagamento se fizer a comprovação de vida. Caso contrário, depois dessa fase, o benefício é cancelado.

A prova de vida deve ser feita uma vez por ano, no mês do aniversário, conforme estabelecido pela Portaria número 244 e pela Instrução Normativa 45, ambas de 15 de junho de 2020.

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Dilson Santa Fé