Forças Armadas possibilitaram a aplicação da vacina contra a covid 19 em mais de 239 mil indígena

Em muitas comunidades indígenas só é possível chegar de avião ou helicóptero e o apoio é prestado pelos Comandos Conjuntos integrados por militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica.

audio/mpeg 25-02-2021_BOLETIM_VACINAÇÃO INDÍGENAS.mp3 — 2156 KB

Duração: 1m31s




Transcrição

No apoio à vacinação contra a Covid-19, as Forças Armadas possibilitaram a aplicação do imunizante em mais de 239 mil indígenas, sendo cerca de 103 mil em regiões de difícil acesso. 

 

Entre 20 e 22 de fevereiro, profissionais da Sesai, Secretaria Especial de Saúde Indígena, chegaram à região do Médio Rio Purus, no Amazonas, com apoio de aviões militares, para dar continuidade às ações de combate ao novo coronavírus. 

 

Em muitas comunidades indígenas só é possível chegar de avião ou helicóptero e o apoio é prestado pelos Comandos Conjuntos integrados por militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica. 

 

Desde o início da vacinação no Brasil, os Comandos Conjuntos do Rio Grande Norte e Paraíba, Amazônia, Norte, Nordeste e Oeste prestaram apoio aos Distritos Sanitários Especiais de Saúde Indígenas do Alto Solimões e Alto Javari, Alto Juruá e Yanomami, Rio Negro e Médio Solimões, no Amazonas.

 

A logística das Forças Armadas também beneficiou aldeias nos estados do Ceará, Alagoas e Sergipe. Em apoio à Funai , Fundação Nacional do Índio, o Comando Conjunto do  Norte transportou insumos via rota fluvial no Pará. 

 

Em paralelo às ações de vacinação, os Comandos Conjuntos auxiliaram órgãos de saúde e hospitais públicos em todas as regiões do País.