Brasil deve diversificar produtos agropecuários para exportação, afirma ministra

Para a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, a pauta exportadora não deve ficar concentrada somente em soja, milho, carnes e cana-de-açúcar

audio/mpeg 25-05-20 - E NOTICIA - AMERICA MELO - EXPORTAÇOES.mp3 — 954 KB

Duração: 1m01s




Transcrição

O Brasil alcançou a marca de 60 mercados externos abertos para produtos agropecuários desde janeiro de 2019. 

 

 

O mais recente é a exportação de lácteos para a Tailândia. Segundo a ministra Da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, a pauta exportadora não deve ficar concentrada somente em soja, milho, carnes e cana-de-açúcar.

Entre outros produtos para exportação estão castanha de baru para Coreia do Sul, melão para China (primeira fruta brasileira para o país asiático), gergelim para a Índia, castanha do Brasil para Arábia Saudita e material genético avícola para diversos países.

O Ministério da Agricultura optou pela abertura de mais mercados e também pela diversificação de produtos, ressalta a ministra Tereza Cristina, destacando que a pauta exportadora não deve ficar concentrada somente em soja, milho, carnes e cana-de-açúcar.