CGU, MPF e PF fazem operação para apurar fraudes na Secretaria de Saúde de Fortaleza

Operação Dispneia investiga fraudes em contratação e sobrepreço na aquisição de ventiladores pulmonares para tratamento do coronavírus na capital cearense

audio/mpeg 25-05-20 - É NOTÍCIA - CGU - 57S - ADALTO - FINALIZADO.mp3 — 893 KB

Duração: 57s




Transcrição

A Operação Dispneia, para investigar fraudes em contratação e sobrepreço na aquisição de ventiladores pulmonares para tratamento do coronavírus, está sendo realizada pela Controladoria-Geral da União, nesta segunda-feira, dia 25, no Ceará.

 

A CGU está trabalhando em parceria com o Ministério Público Federal e a Polícia Federal.

 

Durante a investigação, foram constatados que os contratos promovidos pela Secretaria de Saúde de Fortaleza e pelo Instituto Dr. José Frota, hospital da rede municipal, somam mais de 34 milhões de reais. Foram pagos antecipadamente 22 milhões de reais, sem garantia dada pela empresa.

 

Além disso, as análises de preços sinalizam prejuízo financeiro acima de 25 milhões.

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Adalto Gouveia