Candidatos do ENEM 2020 diagnosticados com doença infectocontagiosa vão ter nova chance de fazer as provas

Para a edição de 2020, o Enem teve mais de 5 milhões e 700 mil inscrições confirmadas.

audio/mpeg 25-11-2020_BOLETIM_ ENEM COVID.mp3 — 2307 KB

Duração: 1m38s




Transcrição

Com as provas do Enem 2020, Exame Nacional do Ensino Médio, marcadas para janeiro de 2021 , os candidatos que forem diagnosticados com Covid-19 ou alguma outra doença infectocontagiosa e, portanto, não puderem comparecer ao teste, terão uma nova chance.

 

 

Aqueles participantes que identificarem que possuem uma doença infectocontagiosa até a data anterior a da prova, deverão acessar a Página do Participante e enviar o laudo médico que comprova a doença.

 

 

E se confirmar a doença no dia, deverá ligar para a central de atendimento do Inep, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira e comunicar a doença até um dia antes da data da prova.

 

 

O número é 0800 616161e a ligação é gratuita. 

 

O edital do Enem detalha que as doenças infectocontagiosas consideradas para fins de reaplicação do Enem 2020 são coqueluche, difteria, doença invasiva por Iaemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola, varicela e Covid-19.

 

Para a edição de 2020, o Enem teve mais de 5 milhões e 700 mil inscrições confirmadas. 

 

As provas na versão impressa estão marcadas para os dias 17 e 24 de janeiro de 2021. A versão digital ocorre em 31 de janeiro e 7 de fevereiro.