Ampliação do Banco Nacional de Perfis Genéticos e criação do Banco Nacional de Perfis Balísticos vão ter impacto direto na segurança pública

A afirmação é do Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, que participou do seminário Políticas Judiciárias e Segurança Pública

audio/mpeg 26-02-19 - ROSAMELIA DE ABREU - PROJETO ANTI-CRIME - VAL 03-03.mp3 — 2052 KB

Duração: 1m27s




Transcrição

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, participou do seminário Políticas Judiciárias e Segurança Pública, nesta segunda-feira (25). No encontro, o ministro ressaltou a necessidade de aprovação do pacote Anticrime enviado ao Congresso Nacional.

Durante abertura do painel sobre “Cooperação institucional e atividades de inteligência”, o ministro Sérgio Moro chamou a atenção de advogados,  magistrados, integrantes do Ministério Público e do Poder Executivo sobre o alcance do projeto.

Segundo o ministro, os textos do projeto foram construídos com base na premissa de que a corrupção, crime organizado e crimes violentos estão vinculados, e não adianta tomar medidas apenas contra um desses fenômenos sem igualmente tratar dos demais.

De acordo com o ministro da Justiça e Segurança Pública, é necessário endurecer a legislação em relação à criminalidade mais grave.


O ministro destacou alguns pontos do projeto anticrime e que terão impacto direto na segurança pública, como o aprimoramento dos meios de investigação, ampliação do Banco Nacional de Perfis Genéticos e criação do Banco Nacional de Perfis Balísticos.