Brasil faz apelo à libertação de Primeiro-Ministro sudanês

Por meio de nota, nesta terça-feira (26), o Ministério das Relações Exteriores afirmou acompanhar com preocupação a declaração de estado de emergência no Sudão e a detenção do Primeiro-Ministro Abdalla Hamdok e de outras figuras políticas no país africano.

audio/mpeg 26-10-21 - É NOTÍCIA MRE SUDÃO - SUZETTE.mp3 — 1650 KB

Duração: 52s




Transcrição

O Ministério das Relações Exteriores, informou através de nota, que o Governo brasileiro acompanha com preocupação os recentes acontecimentos no Sudão, em especial a detenção do Primeiro-Ministro Abdalla Hamdok e de outras figuras políticas e a declaração de estado de emergência.

De acordo com a nota, o Brasil faz um apelo à libertação do Primeiro-Ministro e outros dirigentes políticos e espera que os direitos fundamentais dos cidadãos sudaneses sejam respeitados.


O Governo brasileiro encoraja todos os atores políticos sudaneses a retomar o diálogo, a fim de que a ordem constitucional seja restabelecida e a transição política tenha continuidade, atendendo às legítimas aspirações do povo sudanês por paz, democracia e prosperidade econômica

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Suzette Calderón