Operação Trapaça investiga esquema de desvio de recursos públicos na Prefeitura de Salto do Céu-MT

Foram identificadas diversas irregularidades em licitações e contratos envolvendo recursos federais executados pela Prefeitura de Salto do Céu, por meio de conluio entre empresas, servidores públicos e agentes políticos, inclusive, com a participação do atual prefeito do município.

audio/mpeg 27-02-19 - SUZETTE CALDERON - AUDITORIAS CGU PF - VAL 03-03.mp3 — 1338 KB

Duração: 1:25




Transcrição

Auditorias realizadas pela Controladoria Geral da União (CGU) em 2017 investiga a Operação Trapaça deflagrada nesta terça-feira, dia 26 de fevereiro, em Mato Grosso , pela Polícia Federal. Foram identificadas diversas irregularidades em licitações e contratos envolvendo recursos federais executados pela Prefeitura de Salto do Céu, por meio de conluio entre empresas, servidores públicos e agentes políticos, inclusive com a participação do atual prefeito do município.


Entre as irregularidades constatadas pela CGU estão: fraude ao caráter competitivo de licitações; aceitação de documento inidôneo pela comissão de licitação; montagem e direcionamento de contratação; contratação ou subcontratação irregular de empresas ligadas ao prefeito ou a familiares do agente político. Houve ainda superfaturamento de serviços medidos e pagos, mas não realizados; pagamento de serviços em quantidades superiores às constantes na planilha orçamentária contratada; dentre outras condutas.


Até o momento, a CGU apurou fraudes ou irregularidades graves em pelo menos 12 licitações, que envolvem valores licitados superiores a R$ 4,3 milhões. O prejuízo total ainda não foi apurado pela operação.

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Suzette Calderon