Brasil terá conexão com a Europa por cabo de fibra ótica

Um cabo de fibra ótica foi instalado no Oceano Atlântico entre Fortaleza, no Ceará, e Sines, cidade localizada a 120 km de Lisboa, capital de Portugal.

audio/mpeg 27-05-2021_BOLETIM_CONECTIVIDADE BRASIL-EUROPA.mp3 — 2443 KB

Duração: 1m44s




Transcrição

A comunicação e a conectividade entre Brasil e Europa vai passar por uma grande transformação a partir de junho.

Um cabo de fibra ótica foi instalado no Oceano Atlântico entre Fortaleza, no Ceará, e Sines, cidade localizada a 120 km de Lisboa, capital de Portugal.

Testes estão sendo conduzidos para que a infraestrutura já comece a funcionar em junho.

No Brasil, o cabo de fibra ótica submarino foi instalado no Oceano Atlântico, em Fortaleza, em dezembro do ano passado.

Após ser “iluminada”, que é o termo técnico para a ativação da fibra, a previsão é de que a conexão seja expandida para estações no Rio de Janeiro, São Paulo, Guiana Francesa, Argentina e Chile, na América do Sul, além de levar mais cobertura de rede para todos os países da Europa, África e ilhas do Atlântico.

O Ministério das Comunicações, em parceria com a Telebrás, garantiu o primeiro investimento para viabilizar o projeto, cuja conclusão ficou a cargo da empresa EllaLink.

A implementação da infraestrutura prepara o Brasil para a internet de altíssima velocidade que será oferecida pelo 5G. A iniciativa resulta em melhoria de todas as plataformas de telecomunicações.

As informações vão trafegar por mais de 6 mil km do cabo que atravessa o oceano, numa velocidade de 100 terabits e tempo de resposta na transmissão dos dados de 60 milissegundos.

Os dados são transmitidos na velocidade da luz nos quatro pares de fibras que compõem o cabo submarino.

Da Rede Nacional de Rádio em Brasília