Bois de Parintins recebem certificado de Patrimônio Cultural do Brasil

Título será entregue em cerimônia no Palácio do Planalto com a presença do presidente da República, Michel Temer

audio/mpeg 28-11-18 - SUZETE CALDERON - BOIS DE PARINTINS.mp3 — 1696 KB

Duração: 1m48s




Transcrição

O Boi Caprichoso e o Boi Garantido recebem nesta quarta-feira (28) o certificado de Patrimônio Cultural do Brasil. O título é concedido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), e será entregue numa cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília, com a presença do presidente da República, Michel Temer, e dos ministros da cultura, Sérgio Sá Leitão, Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União, Wagner Rosário, e  da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge.

No evento, 35 personalidades e instituições que se destacaram no cenário cultural brasileiro também vão receber a Ordem do Mérito Cultural 2018. 

Segundo os organizadores, essa tradição dos bois Caprichosos e Garantido já dura 100 anos e suas origens vêm de promessas feitas pelos seus fundadores em momentos de doenças. Após se curarem, criaram os bois de pano como maneira de agradecer as graças alcançadas. 

O nome do Boi Caprichoso surgiu devido ao capricho do seu criador e fundador, o nordestino Roque Cid. A agremiação sai às ruas de Parintins desde 20 de outubro de 1913, e se concentra nos bairros de Palmares e Francesa. Suas cores são o branco e o azul, e seu boi tem uma estrela de cinco pontas na testa.

O Boi Garantido foi criado em 1913 na Baixa do São José, uma vila de pescadores. O criador da associação, o caboclo Lindolfo Monteverde, morreu em 1979. As cores típicas deste boi são o vermelho e branco, e o seu boi possui um coração na testa.