TCU aprova renovação antecipada da concessão ferroviária da malha paulista

A medida vai garantir cerca de R$ 7 bilhões entre investimentos na própria ferrovia nos próximos 5 anos e outorga paga ao estado

audio/mpeg 28 -11-19 - JOSE CARLOS ANDRAADE - FERROVIAS.mp3 — 1006 KB

Duração: 1m04s




Transcrição

O Tribunal de Contas da União aprovou, nessa quarta-feira (27), a renovação antecipada da concessão ferroviária da Malha Paulista, ferrovia da Rumo que vai de Santa Fé do Sul, em São Paulo, quase na divisa com o estado do Mato Grosso do Sul, até o porto de Santos, em São Paulo.

 

 

 

Com a antecipação aprovada, o contrato que venceria em 2028 será renovado por mais 30 anos e valerá até 2058.

 

 

 

Isso também vai garantir cerca de R$ 7 bilhões entre investimentos na própria ferrovia nos próximos 5 anos e outorga paga ao estado.

 

 

 

O objetivo é expandir a oferta anual de transporte das atuais 30 milhões de toneladas para 75 milhões de toneladas.

 

 

 

Para o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, a decisão é garantia de emprego no país.

 

 

 

Ele afirmou ainda que toda uma cadeia produtiva ressurge, a engenharia brasileira renasce, além da garantia de R$ 2 bilhões e 200 milhões de reais arrecadados em outorga para o Estado.