Criança Feliz orienta visitadores para evitar propagação do covid 19 entre as famílias beneficiadas pelo programa

O visitador deve adotar as medidas que garantam a segurança e saúde dos profissionais e famílias atendidas

audio/mpeg 29-04-2020_BOLETIM_CRIANÇA FELIZ.mp3 — 2311 KB

Duração: 1m37s




Transcrição

O governo Federal estabelece recomendações gerais aos gestores, supervisores e visitadores quanto à execução do Programa Criança Feliz durante  a pandemia do coronavírus. 

 

 

A portaria visa preservar a oferta regular e essencial do Programa Criança Feliz às famílias acompanhadas.  

 

A norma reforça que a Assistência Social e o atendimento à população em estado de vulnerabilidade constam da relação dos serviços públicos e atividades essenciais. 

 

 

Em relação as visitas domiciliares, o visitador deve adotar as medidas que garantam a segurança e saúde dos profissionais e famílias atendidas como o uso de Equipamentos de Proteção Individual , distanciamento de pelo menos um metro e meio entre as pessoas, utilização de espaços mais arejados para o atendimento à família.

 

Os estados, municípios e o Distrito Federal devem garantir aos visitadores e supervisores as condições administrativas de saúde e higiene adequadas para a realização das visitas e atendimento remoto, fornecendo Os equipamentos como máscaras,e álcool  gel   Além de informações adequadas, de acordo com as orientações de saúde local. 

 

A portaria recomenda que os estados, municípios e o Distrito Federal não realizem capacitações de forma presencial como medida de prevenção da disseminação do novo coronavírus, visando evitar aglomerações. As capacitações estão disponíveis no site www.cidadania.gov.br