Presidente Jair Bolsonaro participa nesta sexta-feira (30) do leilão de concessão da Cedae

A Companhia Estadual de Águas e Esgoto do estado do Rio de Janeiro presta serviços de Distribuição de Água, Coleta e Tratamento de Esgoto e Gestão Comercial aos usuários de 35 municípios.

audio/mpeg 30-04-2021_BOLETIM_AGENDA PR 1.mp3 — 1040 KB

Duração: 2m




Transcrição

O presidente Jair Bolsonaro participa nesta sexta-feira (30) do leilão de concessão da Cedae, Companhia Estadual de Águas e Esgoto do estado do Rio de Janeiro, na Bolsa de Valores de São Paulo.

Estruturado pelo governo do Rio de Janeiro em conjunto com o BNDES, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, esse é o maior projeto de concessão de saneamento básico do Brasil, e contempla os serviços de Distribuição de Água, Coleta e Tratamento de Esgoto e Gestão Comercial dos usuários de 35 municípios que aderiram ao projeto.

O projeto deve atender cerca de 12 milhões de pessoas, gerar 26 mil empregos diretos e indiretos e investimentos de cerca de R$ 30 bilhões de reais, além de pelo menos R$ 10 bilhões de reais em pagamentos de outorgas.

A concessão terá, ainda, um grande impacto sobre o meio ambiente, já que trará investimentos de R$ 2 bilhões e 600 milhões de reais nos cinco primeiros anos, destinados a reduzir as causas da poluição da Baía de Guanabara, dos seus afluentes e melhorar a balneabilidade das praias e lagoas, contribuindo, assim, para a proteção ambiental e o turismo.

Também serão aplicados R$ 2 bilhões e 900 milhões de reais na redução da poluição do Rio Guandu, que abastece a maior parte da Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Estão previstos, ainda, investimentos de R$ 250 milhões de reais para auxiliar na despoluição das lagoas de Jacarepaguá e da Barra.

Os responsáveis pela exploração do serviço deverão investir ao menos R$ 1 bilhão 860 milhões de reais na ampliação do abastecimento de água e esgotamento sanitário em favelas não urbanizadas no município do Rio de Janeiro, comprometendo-se com a continuidade de prestação do serviço.

A concessão tem prazo de 35 anos.

Da Rede Nacional de Rádio em Brasília