Laboratório da Fiocruz aumenta produção de antiviral usado no tratamento da covid 19

Uso do medicamento passou a ser adotado em pessoas suspeitas ou diagnosticadas com o novo coronavírus, conforme protocolo do Ministério da Saúde

audio/mpeg 30-07-2020_BOLETIM_OSELTAMIVIR.mp3 — 1997 KB

Duração: 1m25s




Transcrição

O Instituto de Tecnologia em Fármacos  , Farmanguinhos da Fiocruz, reafirma seu potencial técnico frente à pandemia do coronavírus. 

 

 

Em 2009, quando era registrado o avanço da gripe influenza A  H1N1 , a unidade produziu o medicamento Oseltamivir em caráter emergencial para suprir o Sistema Único de Saúde (SUS). 

 

Agora, diante de impactos mais devastadores da Covid 19 , o laboratório da Fiocruz  atende uma grande demanda pelo antiviral para ajudar no tratamento de pacientes com quadros respiratórios que apresentem risco de complicação. 

 

Além de prescrito para prevenção e tratamento de gripe em adultos e crianças, o uso do antiviral  passou a ser adotado em pessoas suspeitas ou diagnosticadas com o novo coronavírus, conforme protocolo do Ministério da Saúde, publicado em abril deste ano. 

 

A prescrição, que justifica o aumento substancial da demanda do medicamento.

 

Farmanguinhos também desenvolve uma nova concentração do Oseltamivir para garantir o abastecimento da rede pública de saúde e maior abrangência do tratamento.

 

 

Até junho desse ano foram fabricadas mais de 6 milhões de unidades do antiviral. A previsão é que até dezembro sejam entregues mais de 16 milhões de cápsulas do medicamento.