Sistema Brasileiro de Vigilância e Emergências Veterinárias começa a funcionar em 1º de janeiro de 2020

Cerca de 4.700 veterinários de todo país vão abastecer o sistema com as informações sobre detecção e atendimento de doenças dos rebanhos com rapidez, evitando a rápida dispersão, reduzindo os custos para os produtores e o risco de perda de mercados externos

audio/mpeg 30-12-19 - E NOTICIA - AMERICA MELO - E-SISBRAVET.mp3 — 3210 KB

Duração: 1m42s




Transcrição

A partir de 1º de janeiro de 2020, vai começar a funcionar o Sistema Brasileiro de Vigilância e Emergências Veterinárias – e-Sisbravet.

 

Pelo sistema, desenvolvido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, será possível acompanhar medidas adotadas em uma situação uma emergência veterinária, desde a notificação, atendimento e até a solução de uma suspeita de doenças em animais. 

O e-Sisbravet será integrado com os serviços da União, estados e da iniciativa privada de defesa agropecuária.

 

Inicialmente, serão feitas notificações apenas de animais de produção como bovinos, suínos e aves, por exemplo, sem a inclusão de animais domésticos, como cães e gatos . No futuro, também vão poder ser incluídos os animais aquáticos. 

Com o Sisbravet, cerca de 4.700 veterinários de todo país vão abastecer o sistema com as informações sobre detecção e atendimento de doenças dos rebanhos com rapidez, evitando a rápida dispersão, reduzindo os custos para os produtores e o risco de perda de mercados externos.


As notificações das suspeitas serão feitas online, colocando fim aos formulários de papel. Também serão realizados estudos epidemiológicos e o gerenciamento da vigilância agropecuária do país.

O Sisbravet está preparado para receber notificações através de um link na internet no endereço www.agricultura.gov.br