14/07 - Em 2015, a sonda New Horizons chegava ao ponto mais próximo de Plutão para estudar sua geologia

Em 14 de julho de 2015, a sonda New Horizons, da Agência Espacial Americana, chegou ao ponto mais próximo de Plutão, a 12,5 mil quilômetros da superfície do planeta-anão. Em uma jornada que levou mais de nove anos, a New Horizons percorreu mais de 3 bilhões de quilômetros e revelou dados importantes sobre o corpo celeste. A espaçonave bateu recorde, fazendo a viagem mais longa e mais distante. A sonda não tripulada foi projetada e construída pelo Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins, em Laurel, Maryland. Em 19 de janeiro de 2006, a New Horizons partiu de Cabo Canaveral, na Flórida, em direção a Plutão. O objetivo da missão era estudar a geologia do planeta-anão, as luas e objetos do Cinturão de Kuiper, nos limites do Sistema Solar. De acordo com a NASA, a missão abriu as portas para a exploração de uma nova zona de pequenos planetas misteriosos e blocos de construção planetários no Cinturão de Kuiper, que concentra inúmeros objetos celestes, que vão além da órbita de Netuno.

audio/mpeg 14-07-20 - HISTÓRIA HOJE - SONDA NEW HORIZONS.mp3 — 2590 KB

Duração: 2m45s




Transcrição

Apresentação: Luciano Barroso

Redação: Beatriz Evaristo

Sonoplastia: Messias Melo