Governo reforça titularidade das mulheres em escrituras do Minha Casa Minha Vida

O governo federal tem priorizado a mulher em suas políticas públicas. No Programa Minha Casa Minha Vida, além de terem preferência feminina na escritura das casas entregues, o programa prevê que mulheres separadas podem adquirir um imóvel mesmo sem a assinatura do cônjuge ou quando não houver divórcio judicial. Essa modalidade é limitada às famílias com renda mensal de até três salários mínimos. De acordo com um levantamento da Caixa Econômica Federal, atualmente, 53,53% dos beneficiários do MCMV são mulheres.

audio/mpeg 11-03-16-paola-de-orte-protagonismo-feminino-jm.mp3 — 6089 KB