Pará foi o estado que mais perdeu vegetação no período de 2000 a 2018

Segundo monitoramento feito pelo IBGE, de 200 a 2018, Pará, Mato Grosso, Rondônia, Goiás e a Bahia tiveram as maiores perdas de vegetação, seja de floresta ou campestre. As atividades que mais influenciaram para esse quadro foram a agricultura e a pecuária.

audio/mpeg 05-04-21 - MINUTO IBGE - REDUÇÃO VEGETAÇÃO.mp3 — 1637 KB

Duração: 1m44s




Transcrição

 

O impacto da ação humana sobre o ambiente em um país do tamanho do Brasil é medido em milhares de quilômetros quadrados, como explica o gerente de Recursos Naturais do IBGE, Fernando Dias.

Segundo o IBGE, de 2000 a 2018, além de ocupar o segundo lugar do ranking de perda de vegetação, Mato Grosso teve o maior aumento absoluto de área agrícola, da ordem de 50 mil km², enquanto o Pará, líder do ranking, teve a maior expansão do pasto com manejo, mais de 83 mil km².

Na fronteira agrícola conhecida como Matopiba, que compreende os estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, os três estados nordestinos (MA, PI e BA) responderam por mais de 90% da expansão agrícola da região no período de 2000 a 2018. Os dados são do Monitoramento da Cobertura e Uso da Terra.