Quantas pessoas tiveram acesso à internet no Brasil em 2018 e 2019?

Dados do módulo sobre Tecnologias da Informação e Comunicação da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, a Pnad-TIC, mostram que a Bahia teve o segundo maior crescimento absoluto de internautas no período. O primeiro foi São Paulo. Apesar disso, 28,7% da população baiana ainda não acessavam a internet no ano pré-pandemia.

audio/mpeg 07-06-21 - Minuto IBGE- InclusaoDigital.mp3 — 1953 KB

Duração: 2m04s




Transcrição

 Em um período de pandemia, no qual o ensino a distância e o home office são cada vez mais frequentes, a importância da inclusão digital tornou-se ainda maior. Porém, muita gente ainda está à margem de todas as possibilidades que o mundo digital pode oferecer.

A professora Rita Cardoso, diretora de uma escola de ensino técnico no município baiano de Nilo Peçanha, realiza um projeto de inclusão digital com seus alunos e explica a importância e os desafios desse trabalho.

"Após as suspensões das aulas, as instituições de ensino se viram na condição de adotar tecnologia para a realização de aulas remotas, trazendo consigo o desafio do acesso à internet. Contudo, a inclusão digital no meio escolar possui diversos benefícios para os alunos e para nós, professores, proporcionando o desenvolvimento das habilidades ligadas à criatividade, garantindo a comunicação através das aulas online e realização das atividades acadêmicas com o uso das plataformas digitais."

Segundo o IBGE, entre os anos de 2018 e 2019, o número de pessoas acima dos 10 anos de idade que havia acessado a internet no Brasil cresceu 5,6%, ultrapassando os 143 milhões.

A Bahia apresentou o segundo maior crescimento absoluto de internautas no período, com 860 mil usuários, ficando atrás apenas de São Paulo. Apesar disso, 28,7% da população baiana ainda não acessavam a internet no ano pré-pandemia.

Os dados são do módulo da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua sobre Tecnologias da Informação e Comunicação, a Pnad-TIC.