IBGE atualiza dados sobre a distribuição territorial da população indígena brasileira

A base de informações produzida pelo instituto associa informações geoespaciais de 2019 aos dados demográficos do Censo 2010. Ela foi produzida para apoiar os órgãos públicos e organizações da sociedade civil nas ações de enfrentamento da pandemia de Covid-19.

audio/mpeg 19-04-21 - Minuto IBGE- Indigenas Covid.mp3 — 1876 KB

Duração: 1m41s




Transcrição

 Com o objetivo de auxiliar na gestão de políticas públicas diante da pandemia de Covid-19, o IBGE divulgou informações atualizadas sobre os indígenas e quilombolas no Brasil, obtidas a partir da base territorial do Censo 2010.

O gerente de Territórios Tradicionais e Áreas Protegidas, Fernando Damasco, ressalta a importância dessas informações: “a base de informações sobre os indígenas oferece um panorama detalhado da presença indígena nos municípios brasileiros. Ela foi produzida com o objetivo de apoiar os órgãos públicos e organizações da sociedade civil nas diversas ações de enfrentamento da pandemia”.

De acordo com Fernando Damascoe, os dados associam informações geoespaciais de 2019 aos dados demográficos do último censo e contribuem para a compreensão da dinâmica territorial recente da população indígena brasileira, principalmente as últimas tendências de localização e distribuição territorial na última década.

Segundo o IBGE, em 2019, havia 7.103 localidades indígenas no Brasil distribuídas em 827 municípios. A região Norte respondia por 63,4% desse total. São Gabriel da Cachoeira (AM) é o município que concentra a maior quantidade de localidades indígenas, 429. As informações também estão disponívels no hotsite covid19.ibge.gov.br.