Frutas do Cerrado podem impulsionar agricultura familiar

Nesta terça-feira (5), Embrapa Cerrados apresentou os avanços da pesquisa com fruteiras nativas nos últimos 20 anos

audio/mpeg Frutas Cerrado (1).mp3 — 3970 KB

Duração: 3m35s




Transcrição

Em uma palestra online promovida pela Embrapa Cerrados, nesta terça-feira (5) foi apresentado os avanços da pesquisa com fruteiras nativas nos últimos 20 anos. A explanação faz parte de mais uma edição do evento Capacitação em Fruticultura Tropical que já houve 8 palestras com temas como Maracujá: cultivares, sistemas de produção e mercadoCitros: do plantio à colheita e Cultivo orgânico: sistemas de produção na fruticultura.

O Coordenador-geral de Extrativismo da Secretaria de Agricultura Familiar do Ministério da Agricultura, Marco Pavarino, destacou a importância do tema principalmente para o agricultor familiar.

Serão 20 palestras técnicas até março de 2022.

O pesquisador da Embrapa Cerrados, Ailton Pereira falou sobre o potencial das frutas nativas como o pequi, mangaba, baru, araticum e cagaita, que estão entre as frutas de maior potencial econômico na região do Cerrado.

Existem mais de 70 espécies frutíferas nativas do Cerrado com valor econômico e pelo menos 16 delas apresentam grande potencial comercial.

Segundo o chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia da Embrapa Cerrado e coordenador do evento, Fábio Faleiro, a divulgação do tema ajuda a levar conhecimento a todos e mostrar que é possível produzir as frutas em diversas áreas.

Todas as palestras estão disponíveis no canal da Embrapa canal da Embrapa no Youtube. Toda coleção de livros do Bioma Cerrado está disponível para downlowds gratuito no site www.embrapa.br/cerrados.