Ministra defende diversidade dos sistemas produtivos de alimentos

Em mensagem gravada, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, participou nesta sexta-feira (24) da Cúpula dos Sistemas Alimentares, da Organização das Nações Unidas (ONU)

audio/mpeg Ministra Cúpula ONU.mp3 — 3354 KB

Duração: 3m28s




Transcrição

Em mensagem gravada, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, participou nesta sexta-feira (24), da Cúpula dos Sistemas Alimentares, da Organização das Nações Unidas (ONU). A ministra destacou o esforço dos países das Américas na construção de uma posição integrada e alinhada sobre a produção de alimentos na região.

Em julho deste ano, países da América definiram uma posição em torno de 16 mensagens-chave, apresentada na Pré-Cúpula, ocorrida em Roma.

No documento “Principais mensagens no caminho para a Cúpula da ONU sobre Sistemas Alimentares na perspectiva da agricultura das Américas”, os países ressaltam o papel insubstituível da agricultura, dos produtores rurais e dos trabalhadores dos sistemas alimentares como elo imprescindível e central e que, sem produção agropecuária, não há matérias-primas para serem transformadas em alimentos. As mensagens também destacam a agricultura como uma atividade fundamental para erradicar a pobreza, promover o desenvolvimento rural e proteger o meio ambiente.

A ministra ressaltou que o Governo Federal tem construído uma agenda de compromissos para desenvolvimento de um sistema alimentar mais produtivo, inclusivo e sustentável até 2030, baseado em aumento da produtividade sem uso de novas áreas e redução do desperdício de alimentos.

Na cúpula, Tereza Cristina defendeu que os países industrializados "assumam a responsabilidade de apoiar os mais vulneráveis” por meio de cooperações internacionais.

A ministra, junto com o secretário de Agricultura dos Estados Unidos, Tom Vilsack, lançou a Coalizão sobre Crescimento Sustentável da Produtividade, que irá contribuir para eficiência do uso dos recursos produtivos e a disponibilidade de alimentos a preços acessíveis.