Na Trilha da História destaca a Guerra de Independência na Bahia

O Na Trilha da História desta semana detalha um capítulo importante no processo de independência do Brasil: as batalhas para expulsar os últimos portugueses do território baiano. O convidado deste episódio é o historiador Sérgio Guerra Filho, doutor em História pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e professor do departamento de História da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB)

audio/mpeg (125) PROGRAMETE - NA TRILHA DA HISTORIA - GUERRA DE INDEPENDÊNCIA NA BAHIA - 14 A 20 DE SETEMBRO.mp3 — 7832 KB

Duração: 4m10s




Transcrição

Durante a entrevista, Sérgio explicou que Portugal não aceitou de forma pacífica a decisão do Brasil de se tornar um país independente. Foram travadas verdadeiras batalhas para romper definitivamente os laços com a antiga metrópole. O processo de separação que se iniciou em 7 de setembro de 1822 com o grito do Ipiranga só foi concluído cerca de um ano mais tarde. Uma data marcante é 2 de julho de 1823, quando os portugueses deixaram definitivamente a Bahia.

Os enfrentamentos foram marcados pela intensa participação do povo. Valentes baianas, como Maria Quitéria Maria Felipa, foram para a linha de frente e, até hoje, duzentos anos depois dos combates, ainda são celebradas na memória e nos festejos populares como grandes heroínas da Guerra de Independência.

Trilha Sonora

Confira a lista de músicas deste episódio: “Você já foi à Bahia?” (composição de Dorival Caymmi, na interpretação dos filhos Nana, Dori e Danilo Caymmi), “Eu gosto de ser baiano” (composição e interpretação de Moraes Moreira), “Eu vim da Bahia” (composição de Gilberto Gil / interpretação de Gilberto Gil e Caetano Veloso), “Bahia berço do Brasil” (composição de Baianinho e Eládio Gomes Dos Santos / interpretação de Jorge Benjor), “Reconvexo” (composição de Caetano Veloso e interpretação de Maria Bethânia), “Canto da Massa” (composição de Pierre Onasis e interpretação de Margareth Menezes); “Hino ao 2 de Julho” (composição de Ladislau dos Santos Tita / interpretação de Carlinhos Brown e da Orquestra Sinfônica da Bahia).