Ambientalista analisa impacto do discurso de Txai Suruí na COP-26

Txai, termo que na língua dos índios caxinawa significa mais que amigo, mais que irmão, a metade de mim que existe em você e a metade de você que habita em mim. E é o nome da filha do cacique Almir Suruí e da indigenista Neidinha Suruí. Txai Suruí foi a única brasileira que discursou na COP-26, a Cúpula do Clima, em Glasgow, na Escócia. Tamanho protagonismo nos dá a dimensão da força da representatividade da delegação dos povos indígenas do Brasil no evento. E a ambientalista Adriana Ramos, do Instituto Socioambiental, avalia agora esse fato histórico e compartilha os desdobramentos do impacto do discurso de Txai Suruí.

audio/mpeg 04-11-21 - VIVA MARIA - ADRIANA RAMOS - LIDERANÇA TXA - OKI.mp3 — 9709 KB

Duração: 6m54s